Grand Canária 2008, Maspalomas – Praia do Inglês


Isto é que é vida ;). Uma ilha em que a mascote é o Perro (cão), mas são os gatos que dominam. Vai-se lá compreender…

Aqui uma pessoa fica sempre na linha. A cada 50 metros existe uma balança para se pesar. Uma balança do século passado, é verdade; mas que funciona :).

“E FOI AQUI…”que onde o nosso amigo Cristovão Colombo descansou quando andava à descobertas de novos horizontes.

Advertisements

Aldeias Históricas das Beiras


Muito se pode descobrir em Portugal. Esta imagem trata-se de um sítio que fui conhecer este Carnaval, Piódão. Situa-se na Beira Litoral e ao ver-se de longe parece um presépio. É mesmo excelente. Só é pena que para lá chegar tenhamos que passar meia hora numa estrada em mau estado e com uma panorâmica que terra queimada pelos incêndios de anos anteriores.

Entretanto, para além desta terra, tenhamos outras em seu redor que se podem ver e apreciar. É certo que muito se anda, mas também se pode dizer que nas horas de refeição também se come bastante também ;).

Um dos pontos estratégicos para ficar é me Celorico da Beira. Aconselho o Hotel Mira Serra. Um serviço bom. Depois é uma questão de desbravar mato; ou seja, pode-se ir a Seia, Serra da Estrela, Penha Garcia, Monsanto, Linhares da Beira (em Linhares da Beira, para além da história, existe um restaurante, “a Taberna” de 5 *****), etc. É só escolher.

De palmo a palmo se vai a…Las palmas, Grand Canária

Ainda parece que foi ontem que provei o chá de hortelã com sabor a hortelã na Tunísia e como não aprendo à primeira, vou parar a uma ilha lindíssima.
Las Palmas é… como devo dizer… próximo do paraíso. Não está lá, mas vai a caminho.
Para os entendidos sabem do que estou a falar.
Um clima sempre no mesmo nível de calor, quer chova, quer faça sol. Sim, porque lá poderíamos estar a desfrutar da linda praia da ilha (uma das 100 melhores do mundo. Não sou eu que o digo… li algures)e depois aparecer uma grande chuvada; mas o calor mantem-se.
As ruas, de uma limpeza que só mesmo dos espanhóis (para quem não sabe, esta ilha é espanhola e fica próximo da Madeira).

A parte história, parece que estamos num mundo aparte. Apalpando as ruas vai-se descobrindo cada coisa que não aparece nos mapas. E por falar das ruas, denote-se também as casas que dela fazem parte. Todas caiadas de cores quentes com varandas detalhadas em madeira (só mesmo dos espanhóis).
Durante a tarde desfruta-se de uma ainda da praia, onde a areia é puro algodão. Onde os peixitos andam à nossa volta (se eu tivesse levado a cana…). O menos agradável é ver quando a maré sobe. Aí a praia é dos surfitas e das suas ondas.
No fim do dia dá para apreciar o por do sol a no horizonte do oceano. Também aqui o céu é caído entre as cores quentes e frias da noite.

Já agora:
Sabiam que:
-“Torrada” é uma cerveja. Podem ver a minha admiração quando pedi uma torrada pela manhã para o meu famoso pequeno-almoço e o empregado traz-me uma “lambreta” (em Castelo Branco é como o meu avô a define). O sr. pelos vistos também não achou estranho, pois pedi com a “torrada” um galão e… pelos visto o que lhe interessava era ganhar um dinheirito, fosse o pedido qual fosse.
– Os bois (animais e não pessoas, denote-se) compartilham o espaço fraterno entre as pessoas em dias de festa.
– As meninas de lá são grandes meninas. Melhor… são meninas bem gorditas. Como se diz de encher o olho. Aliás eu até fiz uma teoria. Elas devem ser tão gordas porque como a ilha é tão pequena, não devem de andar muito.

Curto-circuito Cerebral:
Todos os dias deveríamos pintar um quadro…
Este seria o quadro das nossas vidas

É capaz de valer a pena pensar nisto, não???

Tunísia , a viagem

Sabiam que…
A Viagem demora 2h30
O chá de hortelã é mesmo de hortelã, sabe a hortelã e cheira que se farta a hortelã,
A circuncisão é um acto festivo que só o turista é que não acha graça (e talvez o puto),
Quanto melhor regatear os preços mais amigos se fazem,
Se regatear demais criamos inimigos,
Que os táxis, apesar do calor, têm frio daí serem revestidos de pelo,
Que um cavalo se for magro não sobe as dunas,
O risco de cair de um camelo é maior quando desce uma duna do que quando sobe,
A “pintarola” no meio da testa das meninas já é uma coisa que não se vê muito,
Que as cores principais na Tunísia são o azul, verde, amarelo e branco (sim… eles dizem que o branco é uma cor),
As casas são maioritariamente brancas com janelas azuis,
Existem imensos gatos,
Quase não existem cães,
Que os mortos quando são enterrados têm as suas carinhas viradas para Meca (daí a sua campa ser perpendicular a Meca),
Apesar de não ser uma terra de muita riqueza (em comparação a muitas que já fui), o povo é bastante civilizado,
Se alguém se esquecer da algo numa tenda, o puto vendedor vai atrás de nós para entregar. No início para que quer regatear ou dar um encharco de porrada, mas não, vai mesmo entregar o que o pessoal se esqueceu,
Que existem mais “véus” que tunisinas (ainda bem que existem turistas para comprar),
Que o preço das coisas são 3 vezes superiores (nuns casos mais, noutros menos) do que realmente valem. Parece que estamos em Portugal, não?! O problema é que em Portugal não se regateia,
Existem mesmo oásis na Tunísia com quedas de água,
Para além de muitas palmeiras, existem também muitas oliveiras,
Já agora sabem como se diz/escreve “azeite” na Tunísia…. é “azeite”. E “oliveira”???? Pensem e depois digam 😉 ,
O sol quando nasce é igual ao nosso,
No deserto, à noite, as estrelas com a tremenda escuridão parece que lhes podemos tocar,
Podemos ter hotéis no meio do deserto com 7 palmos abaixo da terra. Não estamos virados para Meca, mas parece que assistimos ao nosso funeral,
Em Cartago não podemos tirar fotos à casa do Primeiro-Ministro… bem deixa cá tirar uma para ver se é verdade … e outra… e outra …
Para tirar fotografias em tudo o que é sítio temos que pagar… “A máquina não é minha. É daquele senhor que pagou”. Olhem que resulta :),
Para além das cores fundamentais para uma casa tunisina, também existem que opte por pedrinhas pequeninas a fazer grandes painéis.
O mercado em Tunis é de loucos, quase que apetece meter um cordel no início do percurso, para depois sabermos voltar para trás. Ou então, vai-se à descoberta de uma outra saída. Foi o que fiz e ainda estou por aqui :),



Curto-circuito Cerebral
Shocram

Nem todos percebem, pois é destinado a um pequeno grupo de pessoas 😉

Tunísia Part I

A partir do dia de amanhã vou embarcar numa aventura entre jipes e camelos e no fim irei desfrutar de umas praias de arregalar o olho :).

Assim sendo, é escusado contactarem-me pois não tenho rede no deserto e os telemóveis ainda não sabem mergulhar iouhhhh.

Entretanto sei de ante mão que quando vier tudo irá estar na mesma. As pessoas com os mesmos defeitos, com as mesmas virtudes. Portugal deverá ficar mais castanho, pois não existe um único dia que não haja uma chama malandra que não se acenda… por isso… quando vier estará tudo na mesma.

Curto-Circuito Cerebral:
Tenta sentir o que os outros sentem …
Deixa de ser juiz e passa a ser julgado

Não sei se vale o esforço para pensar nisto com este calor e tudo mais, mas …

Carnaval 2005

Desta vez a linda cidade de Granada teve a ilustre presença da minha humilde pessoa: ) .

Nuestros hermanos habituados a um descanso de domingo onde tudo está fechado e ninguém trabalha. Onde, nesse dia a pessoas /turistas consumistas, não podem fazer mais do que passear. Bem, mas isso nem é problema… muitos são os recursos que podemos ter.

Alhambra, é um dos sítios onde nos podemos perder por um dia, naquelas ruelas em que em cada curva e contra-curva se encontra algo para apreciar. Os gatos apesar de não serem monumentos, fazem também eles parte deste recinto de Alhambra, tentando sempre ter algo para aliviar os seus estomagos. Por fim, sempre podemos desfrutar num dos topos da sua torre a linda cidade de Granada, e termos ideias de outros pontos para visitar. Desde a Serra Nevada até à Catedral de Granada temos acesso a partir de um só momento em que podemos ver tudo isto e muito mais.
então…
e porque não….
cá vamos nós….

Serra Nevada, eu um moçoilo do Lavradio, digamos que neve era uma visão rara… sim era… agora já vi neve para toda uma vida. A serra Nevada mais parecia um daqueles contos de Natal, onde só falta mesmo o Pai Natal. Branco mais branco não há (isto faz-me lembrar algo, uhm…ok… esquece e passa à frente…). Mesm oque não tenha feito ski(u) foi lindo. Ainda me deitei sobre os flocos para ver se tirava uma soneca, mas acho que me faltava um cobertor ;). No entanto, sempr edeu para trazer uma grande recordação deste lindo lugar, uma constipação… ma como se diz, quem vai à guerra dá e leva.
Voltando atrás, naquele lindo momento de Alhmbra onde vi tudo e algo mais… search… find… monumnetos em Granada:

Catedral
sinceramente, quem se interessa por arte sacra, Granda é um dos sítos onde a Arte e a Religião encontram-se. Mais uma vez… foi LINDO. A Catedral podia-se comsiderar um monstro, ma como era bonita, nem me atrevo a tratar por tal. A Capela Real , o Mosteiro da Cartuja era locais onde se também poderia desfrutar do mesmo assunto, mas nunca me fartava. Tudo ***** estrelas.

Fora desta onda, mas ainda em Espanha, quando vinha para Portugal parei numa Cidade para tomar um café e desfrutar de uma sandes de presunto, Sevilha.
Como digo foi só uma visita de médico, por isso pretendo lá voltar. Assim sendo, nada vou comentar apenas que.. me aguardem 😉